Maranhão

Homofóbico é preso por matar e esquartejar gay em Presidente Médici, no MA

Polícia afirmou que o caso se enquadra como crime de homofobia.

Valber Bezerra confessou na manhã desta quarta-feira (30) que foi o responsável pelo assassinato de Ildivan. (Foto: Divulgação/Polícia)
Valber Bezerra confessou na manhã desta quarta-feira (30) que foi o responsável pelo assassinato de Ildivan. (Foto: Divulgação/Polícia)
Foi encontrado nesta terça-feira (29) o corpo de Ildivan Silva Farias que estava desaparecido desde a última sexta-feira (25) quando foi visto pela última vez em uma festa. O corpo foi encontrado dentro de dois sacos plásticos em um açude no município de Presidente Médici, a 260 km de São Luís.

De acordo com o delegado Élson Ramos, o aparelho celular da vítima foi encontrado na casa de um homem identificado como Valber Bezerra, que confessou na manhã desta quarta-feira (30) ser o responsável pelo assassinato de Ildivan.

Segundo a polícia, em depoimento, Valber afirmou que o motivo do assassinato teria sido porque Ildivan invadiu a sua residência na tentativa de “ficar” com ele. O autor do crime atingiu a vítima com coronhadas na costela e um tiro na cabeça, logo em seguida esquartejou o corpo, colocou os pedaços dentro de dois sacos e jogou no açude da cidade.

Valber Bezerra está preso em Santa Luzia do Paruá e será transferido para a Unidade Prisional de Zé Doca. A polícia afirmou que o caso se enquadra como crime de homofobia, além disso, ele será indiciado por homicídio qualificado e ocultação de cadáver.

Ildivan Silva Farias estava desaparecido desde a última sexta-feira (25). (Foto: Reprodução/TV Mirante)
Ildivan Silva Farias estava desaparecido desde a última sexta-feira (25). (Foto: Reprodução/TV Mirante)

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo