Mundo

Negra, lésbica e agora prefeita eleita de Chicago

Lori Lightfoot, uma ex-promotora federal, venceu Toni Preckwinkle, também afro-americana, por 74% a 26% dos votos.

A prefeita eleita de Chicago, Lori Lightfoot, durante discurso da vitória. (Foto: Kamil Krzaczynski / AFP Photo)
A prefeita eleita de Chicago, Lori Lightfoot, durante discurso da vitória. (Foto: Kamil Krzaczynski / AFP Photo)
A ex-promotora federal Lori Lightfoot, de 56 anos, derrotou na terça-feira (2) Toni Preckwinkle. Ela será a primeira prefeita negra e LGBT a administrar Chicago, a terceira maior cidade dos Estados Unidos. Sua posse acontecerá em 20 de maio.

Lightfoot, que jamais ocupou um cargo eletivo, recebeu 74% dos votos enquanto Preckwinkle, encarregada do condado de Cook, teve apenas 26% dos votos (dados preliminares).

Desde 1837, os eleitores de Chicaco elegeram apenas um prefeito negro e uma prefeita mulher. Outras sete mulheres negras, atualmente, são prefeitas nas principais cidades do país, como Atlanta e Nova Orleans.

Durante a campanha, Lightfoot prometeu livrar a prefeitura da corrupção e ajudar as pessoas de baixa renda e da classe trabalhadora, que foram “deixadas para trás e ignoradas” pela classe política dominante da cidade.

“Enfrentamos interesses poderosos. Hoje vocês conseguiram mais do que fazer história, criaram um movimento para a mudança”, disse Lightfoot em seu discurso da vitória, acompanhada por sua esposa e filha.

Ela ainda afirmou que os moradores de Chicago estão vendo uma “cidade renascida”, um lugar onde a etnia e “quem você ama não importam”.

“Juntos nós podemos e faremos de Chicago um lugar onde o seu código postal não determina o seu destino. Nós podemos e vamos quebrar o interminável ciclo de corrupção desta cidade e nunca mais permitir que os políticos lucrem com seus cargos”, afirmou Lightfoot.

Lori Lightfoot beija sua mulher, Amy Eshleman, após discurso da vitória por ter sido eleita prefeita de Chicago. (Foto: Kamil Krzaczynski / AFP Photo)
Lori Lightfoot beija sua mulher, Amy Eshleman, após discurso da vitória por ter sido eleita prefeita de Chicago. (Foto: Kamil Krzaczynski / AFP Photo)

Ainda na noite de terça, Preckwinkle ligou para parabenizar Lightfoot por uma “campanha muito disputada”, de acordo com a Associated Press.

“Embora eu possa estar desapontada, não desanimo. Por um lado, esta é claramente uma noite histórica. Não muito tempo atrás, duas mulheres afro-americanas competindo por esse cargo teria sido impensável”, disse Preckwinkle, que atuou por 19 anos no conselho municipal.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo