Política

Lula pede perícia no caso Marielle e diz estar de volta para lutar também por LGBTs

Ex-presidente foi solto após Supremo vetar prisão de condenados antes do fim de recursos.

"Eu estou disposto a voltar a andar por esse país", diz Lula em fala pra milhares de pessoas no Sindicato dos Metalúrgicos do ABC. (Foto: Júlia Nagle/Mídia Ninja)
“Eu estou disposto a voltar a andar por esse país”, diz Lula em fala pra milhares de pessoas no Sindicato dos Metalúrgicos do ABC. (Foto: Júlia Nagle/Mídia Ninja)

Ao retornar neste sábado (9) ao reduto de origem do PT, a região do ABC Paulista, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, 74, fez um duro discurso contra o ex-juiz Sergio Moro, se referiu ao presidente Jair Bolsonaro (PSL) como miliciano e pediu mais investigação no caso Marielle Franco.

“Eu estou de volta”, disse, sob aplausos de militantes. “Estou com mais coragem de lutar do que quando eu sai daqui.” Na reta final da fala de 45 minutos, pediu resistência, luta e união: “A esquerda vai derrotar a ultradireita que nós tanto queremos derrotar”.

Em seu discurso, Lula mostrou que será opositor de Bolsonaro não apenas no campo político, mas também nas lutas por direitos iguais e afirmou que o atual presidente sempre ofendeu negros, mulheres e LGBTs.

Lula disse aceitar o resultado da eleição, mas que Bolsonaro foi eleito democraticamente para governar o país, e não para as milícias do Rio de Janeiro. “É preciso de uma perícia séria”, numa referência ao sistema da portaria do condomínio do Rio de Janeiro em investigação no caso do assassinato da vereadora Marielle Franco, em março de 2018.

Mostre mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo