Rio de Janeiro

Casal gay afirma ter sido agredido dentro de boate em São Gonçalo, no Rio

Segundo uma das vítimas, seguranças foram os responsáveis pelas agressões violentas. Comissões da OAB divulgam nota de repúdio.

Casal diz ter sido vítima de homofobia e agressões em boate; homem afirma que dedos do pé foram quebrados. (Foto: Reprodução / TV Globo)
Casal diz ter sido vítima de homofobia e agressões em boate; homem afirma que dedos do pé foram quebrados. (Foto: Reprodução / TV Globo)

Um casal afirma que foi agredido por seguranças de uma boate em São Gonçalo, na Região Metropolitana do Rio. Uma das vítimas teve três dedos do pé quebrados e quase teve a orelha direita arrancada. O outro teve ferimentos no rosto.

O caso aconteceu na noite de sexta-feira (23) na casa de shows Vintage Club e foi registrado na 72ª DP (São Gonçalo).

Em nota, a boate afirmou que os dois “não foram tratados de forma preconceituosa”, e que os seguranças os conduziram para fora da boate porque houve uma troca de agressões dentro do estabelecimento.

O estabelecimento afirmou ainda que repudia qualquer tipo de agressão e atitudes homofóbicas. A direção da casa ressalta que o nosso público é constituído por várias tribos e todos recebem o mesmo tratamento, sem distinção.

O casal namora há cinco meses e diz que já sofreu preconceito, mas ambos disseram que nunca tinham sido agredidos pelo fato de serem homossexuais. Uma das vítimas contou o que aconteceu na boate.

“Foi tudo muito rápido. Me seguraram por trás e nisso que me seguraram por trás já começaram a bater nele. Deram um soco no ouvido dele, foi quando ele caiu. E começaram a bater nele e aí eu vi aquilo, eu fui pra cima pra poder perguntar porque vocês estão batendo nele, o que tá acontecendo. E aí foi quando eu também fui agredido”

A mesma vítima desabafou após o caso:

“Eu me sinto impotente como cidadão, com medo de não poder ser quem eu sou, de não poder me divertir com meus amigos. A gente tá cansado de ser agredido, de ser perseguido”

Comissões da OAB divulgam nota de repúdio

A Comissão de Diversidade Sexual e Gênero e a Comissão de Direitos Humanos da OAB São Gonçalo publicaram uma nota repudiando a agressão sofrida pelo casal na boate.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo